BlogUnidades

ATENDIMENTO AO CLIENTE

(21) 2111-9150
(21) 2212-2525

NOSSOS ENDEREÇOS

BARRA

LEBLON

ILHA

DEL CASTILHO

TIJUCA

BANGU

CHAT ONLINE

Converse com nossos atendentes.

De segunda a sábado das 8h às 20h.

REVISTA SÉRGIO FRANCO E CDPI

CDPIClínicasRessonância Magnética

Voltar à Lista

A clínica CDPI possui nas suas unidades da Barra e no Leblon aparelhos de Alto Campo de 1,5 T e 3,0 T, além de outros dois aparelhos de 0,5 T e 1,0 T e de uma ressonância aberta para realização de exames em pacientes claustrofóbicos.

Com os aparelhos de Alto Campo conseguimos realizar exames mais rápidos e de alta complexidade com destaque nas áreas de:

  • Cardiovascular
  • Ginecologia
  • Músculo-esqulético
  • Neurologia
  • Medicina interna

ANGIORRESSONÂNCIA CARDIOVASCULAR

A RM cardíca têm se mostrado um método diagnóstico com alta resolução espacial, com capacidade de caracterização tecidual que permite a avaliação da morfologia, função e viabilidade cardíaca em apenas um exame.

Sua alta resolução espacial permite a identificação de infartos subendocárdicos, que poderiam passar desapercebidos à cintilografia. A perfusão miocárdica é também realizada com alta fidelidade devido a alta resolução temporal e contraste tecidual.

Devido ao ganho de sinal, contraste e performance dos aparelhos de alto campo, a angioressonância apresenta uma melhor qualidade e riqueza de detalhes anatômicos, permitindo a identificação de estruturas vasculares cada vez menores e de forma diâmica, além de possibilitar a associação de dados morfológicos com funcionais.

NEURORESSONÂNCIA

A RM de alto campo possibilita a aquisição de imagens de alta resolução, tridimensionais e submilimétricas, permitindo diagnósticos mais precisos.

Técnicas funcionais como tensor de difusão e tratografia, perfusão e difusão apresentam uma maior qualidade e confiabilidade. A RM funconal pela técnica de BOLD para avaliação de áreas eloqüentes, principalmente em avaliação pré-operatória, possui maior precisão. A espectroscopia de prótons,n os aparelhos de 3.0 T consegue obter maior amplitude e distinção dos metabólitos, em especial a separação dos picos glutamina / glutamato do Na.

Os exames de angioressonância conseguem analisar estruturas vasculares de menor calibre, além de possibilitar em aquisições de imagens tridimensionais dinâmicas em tempo real, bastante úteis na avaliação de malformações vasculares.

MEDICINA INTERNA

As indicações e vantagens da RM de Alto Campo em medicina interna são inúmeras, frequentemente, diagnosticando com precisão patologias de difícil caracterização na prática diária.

Torna-se possível a aquisição de imagens com técnicas isotrópicas tridimensionais, que permitem a análise das imagens 3D cm alta resolução , com cortes submilimétricos nos mais diversos planos ortogonais.

Esta aplicação torna-se especialmente vantajosa para estudo de relações entre órgãos e estruturas vasculares, na ocorrência de processos expansivos intra-abdominais, bem como o estudo detalhado da árvore biliar.

Outra vantagem é a possibilidade de redução ou abolição de artefatos de respiração através da utilização da técnica de “Blade”, aumentando a precisão do exame no caso de pacientes com dificuldades respiratórias, ou pouco cooperativos.

ORTOPEDIA

A RM de Alto Campo do sistema músculo-esquelético permite imagens de alta resolução que aumentam a acurácia diagnóstica.

Algumas vantagens são as seqüências tridimensionais isotrópicas com alta resolução (0,4 x 0,4 x 0,4 mm) da coluna e das articulações, que o tornam mais sensíveis a avaliação e a detecção de lesões intra-articulares e das partes moles.

No aparelho de 3.0T, conseguimos ainda, realizar o mapa de cartilagem, que é uma ferramenta não invasiva, que possibilita a detecção de mudanças na composição da cartilagem, antes de serem visibilizadas nas imagens convencionais.

ArtroRM
Lesões tumorais

GINECOLOGIA

A RM da pelve nos aparelhos de alto campo permite melhores resoluções espacial e temporal através de imagens 3D, com cortes de 0,7 mm de espessura, possibilitando melhor visibilização de pequenas lesões nos órgãos pélvicos e consequentemente, um diagnóstico ainda mais preciso.

Trabalhos recentes têm mostrado que os novos equipamentos de 3.0T possuem uma maior acurácia no diagnóstico de diminutas lesões tumorais.

A ressonância mamária, cada vez mais solicitada na prática clínica é indicada nos casos de cirurgias prévias, avaliação de seqüela pós-cirurgia, acompanhamento de reconstrução mamária com implante, pacientes com alto risco genético, detecção do carcinoma oculto e, ainda, em casos de mamas densas e lesão suspeita. A ressonância é um excelente exame para avaliar corretamente o tamanho da lesão, o grau de invasão de estruturas adjacentes e a presença de lesões multifocais e multicêntricas. Também fornece informações precisas sobre o tamanho e a vascularização do tumor, diferenciando tumores responsivos ou não à quimioterapia neoadjuvante. Finalmente, a ressonância mamária apresenta uma sensibilidade altíssima para a detecção de recidiva tumoral (dados de artigo).

Endometriose

Tijuca, Nova América, MD.X e Barra Tel.: 21 24329155  |  Leblon Tel.: 21 32062200  |  Ilha Tel.: 21 24681600